quarta-feira, 28 de abril de 2010

A Lot of Things

What if it were true you could be justified
Just by saying your prayers at night
Just by saying you love your wife
What if it were true and there was a heaven right here beside us
We could just let that love come find us and it wouldn't sting
We could be anything

What if it were true and you could be on your way
And still keep carrying on the same
Just by throwing the world away
If it were true and you could be going on just like jesus
And anything you did would please us and keep us safe
Always

I'm a lot of things
But I'm not out to run for president
Life's not that long (aha yeah)
I'm a lot of things
But I may never jump from airplanes
Just to fall in the sun (aha yeah)

What if it were true and you could be swept away
Just by keeping your thoughts at bay
Just by showing your lovely face
Yeah, if it were true and you could keep keeping on that forever
And anything that you did never would make it go
Away

segunda-feira, 22 de março de 2010

"trabalhando o sal é amor ao suor que me sai"



Criar algo que se encaixe em uma frase é curioso. Talvez faça passar toda a sua tristeza, ou talvez algo de bom que nao tem palavras pra descrever falando. Algumas vezes, existem coisas que nao conseguimos dizer numa conversa, por nao saber falar. Por nao saber por onde começar. As vezes voce descobre tanto sobre uma coisa que se atropela todo ao tentar dizer o que aprendeu, e acaba por nao dizer nada, ou cair num cliche idiota, ou pensar que falando isso, isso se inferiorize e se torne vulgar pras pessoas e pra você.

Mas o resto nao importa. Importa voce. O discurso ja nao existe mais. Existe voce e sua fé em voce mesmo, em o que voce sente, em que voce acredita. Talvez por isso a discussao nessas grandes escalas nao funcione. Como se explicar, explicar algo talvez crucial a sua essencia, ao seu ser, atraves de palavras em uma hora, em meia hora? Digamos que um livro medio da clarice possa explicar um segundo, um minuto, uma unica açao da vida de um ser, da vida dela. Tudo o que GH foi, nao passa de um espirro, um piscar de olhos, um respiro. É, foi.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Na Casa Aberta é Noite de Festa


video


Um curta de Roberto Berliner sobre uma das culturas mais bonitas do Brasil. Lá no Açude.



Ouça a versão de Casa Aberta, de Milton Nascimento que homenageia também a comunidade do Açude.